Estudo 01 - Os Mistérios do Apocalipse - Introdução - Estudos Bíblicos Adventistas

Estudos Bíblicos Adventistas
Ir para o conteúdo

Estudo 01 - Os Mistérios do Apocalipse - Introdução

Mistérios do Apocalipse
01. O Livro Mais Misterioso da Bíblia
 
A partir de hoje estaremos estudando “Os Mistérios do Apocalipse”.
 
O Apocalipse é o livro mais difícil da Bíblia. Mas ele foi dado por Deus, a fim de que nós o compreendêssemos.
 
Muitos têm medo de ler o Apocalipse porque julgam que este é o livro das calamidades. Mas o Apocalipse é o nosso livro da esperança. Muitos só enxergam desgraças nesse livro, mas veremos que ele é um livro cheio da graça. O Apocalipse contém as advertências da graça e misericórdia de Deus, porque antes de vir a destruição, Deus sempre nos revela um meio de escape e salvação. É por isso que devemos estudar esse livro com cuidado e com a sabedoria do Espírito Santo, a fim de podermos entender as suas mensagens e partilhar de sua esperança.
 
O Apocalipse é o livro mais misterioso da Bíblia. É o livro dos mistérios.
 
Ap 1:20 fala do “mistério das 7 estrelas.”
 
Ap 10:7 diz: “...cumprir-se-á o mistério de Deus.”
 
Ap 17:5: “um mistério: BABILÔNIA, A GRANDE, A MÃE DAS MERETRIZES E DAS ABOMINAÇÕES DA TERRA.”
 
Ap 17:7 fala do “mistério da mulher e da besta que tem as 7 cabeças.”
 
E naturalmente você vai querer saber o significado do misterioso número 666, das 7 Cartas, dos 7 Selos, das 7 Trombetas, do Dragão, da Besta de 10 chifres, dos 144.000, e de muitas coisas mais.
 
O que significam “mistérios”?
 
Mistérios na Bíblia são as coisas escondidas que Deus revela aos Seus profetas, a fim de que eles nos transmitam a verdade de Deus, diretamente.
 
“Mistério” no evangelho e na profecia significa a revelação de algo que era desconhecido, mas que agora já está revelado. Os mistérios do Apocalipse se desdobram em graça e misericórdia. A própria palavra “Apocalipse” no original grego significa “Revelação”. Lemos as primeiras palavras desse livro: “Revelação de Jesus Cristo.” No original grego está escrito: “Apocalypsis” de Jesus Cristo. Ap 1:1.  
 
A maioria das pessoas em nosso País, ama e respeita a Bíblia e cada dia aumenta mais o número daqueles que desejam compreendê-la melhor. Muitos, no entanto, têm dificuldades para en­tender seu último livro (o Apocalipse), com sua fluente linguagem profética, vívidas descri­ções e misteriosos símbolos.
 
Porém, a mesma Bíblia tem a chave para interpretar as fascinan­tes revelações apocalípticas. Nestes estudos, sobre os Mistérios do Apocalipse, você conhecerá e identificará, com vibrante en­tusiasmo, o significado de seus misteriosos segredos.
 
A grande surpresa, portanto, é a descoberta de que o Apocalipse não é um tesouro escondido, que ninguém possa encontrar, entender e decifrar. O anjo de Deus ordenou que não fosse selado (Ap 22:10), e alegre-se! É um livro aberto especificamente para a nossa época (Ap 22:10-12). Mais ainda: contém uma promessa de bênção especial para aqueles que o estudam e respeitam sua revelação.
 
Ao participar destes estudos, você descobrirá que as maravilhas das grandezas de Deus, em sua simplicidade e beleza. No Apocalipse se encontram os grandes temas da Bíblia num glorioso audiovisual, em que o profeta João, no ano 95 de nossa era, na ilha de Patmos, no mar Egeu, “viu” e “ouviu” as cenas e as mensagens inspiradoras da Revelação.
 
COMO ENTENDER O LIVRO DE APOCALIPSE
 
1.  O Apocalipse passou por 5 etapas antes de chegar até nós. Quais são? Apocalipse 1:1.
 
“Revelação de Jesus Cristo, que Deus lhe deu para mostrar aos seus servos as coisas que em breve devem acontecer e que Ele, enviando por intermédio do seu anjo, notificou ao seu servo João.”
 
1. Deus, é a fonte da verdade.
 
2. Jesus é o Revelador da Fonte. Ele é o Verbo de Deus.
 
3. O anjo é o instrumento celeste.
 
4. João é o instrumento humano, que escreve as visões sob a inspiração do Espírito Santo e
 
5. As 7 igrejas recebem a revelação.
 
Assim, o Apocalipse chegou até nós.
 
Note a participação da Trindade:
 
1. A Revelação é de Jesus Cristo
 
2. Que Deus, o Pai, Lhe deu, e ...
 
3. O Espírito Santo que inspirou o profeta, porque todos os profetas da Bíblia foram inspirados por Ele [2Pe 1:21].
 
Assim, temos a manifestação da Trindade: na Revelação de Jesus Cristo, na Dádiva de Deus o Pai, e na Inspiração do Espírito Santo.
 
Então, temos que definir 3 palavras: Inspiração, Revelação e Iluminação.
 
1. Inspiração é o método do Espírito Santo para comunicar a verdade.
 
2. Revelação é o conteúdo da verdade que foi dada por inspiração.
 
3. Iluminação é o esclarecimento que recebemos para entendermos a verdade.
 
 
2. A quem Deus prometeu uma bemaventurança? Ap 1:3.
 
“¶ Bem-aventurados aqueles que leem e aqueles que ouvem as palavras da profecia e guardam as coisas nela escritas, pois o tempo está próximo.”
 
Meu prezado amigo, você já é bem-aventurado, feliz, se você está ouvindo esta mensagem. Você é bem-aventurado, se você lê o Apocalipse. Mas você será ainda mais bem-aventurado, se você guardar as profecias deste último livro da Bíblia, e observar o que está escrito. Portanto, não perca nenhuma mensagem dos “Mistérios do Apocalipse”.
 
Mas, de acordo com o texto: Por que devemos ler, ouvir e guardar as mensagens proféticas? Porque “o tempo está próximo.”
 
Qual é o tempo? Daniel fala do “tempo do fim” [Dn 12:4]. As profecias de Daniel seriam seladas até o tempo do fim, mas o Apocalipse não seria selado. Disse o anjo a João: “Não seles as palavras da profecia deste livro, porque o tempo está próximo.” Ap 22:10.
 
De acordo com as profecias, vivemos no tempo do fim. Cristo falou sobre o fim do mundo. Por que existem tantas enchentes, catástrofes, terremotos, maremotos, ou tsunamis? Por que existem tantos crimes, violênca incontida, massacres, terrorismo? Por que há tantos pobres e famintos, enquanto uma minoria domina as riquezas do mundo? Por que tantos sofrem de miséria e doenças incuráveis?
 
No Apocalipse veremos todos os grandes acontecimentos do tempo do fim e do fim do tempo. Veremos a resposta de Deus para todas estas coisas. A grande mensagem do Apocalipse é esta: Prepare-se, meu amigo, pois esse “tempo está próximo!”
 
Mas, notemos as
 
REGRAS DE INTERPRETAÇÃO DO APOCALIPSE
 
3. Que método Jesus usava para explicar a profecia? Lucas 24:27.
 
“E, começando por Moisés, discorrendo por todos os Profetas, expunha-lhes [aos discípulos] o que a Seu respeito constava em todas as Escrituras.”
 
Jesus começa pelo início, vai a Moisés, passa por todos os profetas do Antigo Testamento [porque no Seu tempo só existiam essas Escrituras], e Ele deixa a Bíblia se explicar a si mesma. Este é o método correto para entendermos as profecias. Vamos fazer isso, em nosso estudo do Apocalipse: Vamos deixar a Bíblia se explicar a si mesma.
 
Por isso é que os mistérios que en­volvem os símbolos do Apocalipse se tornam claros quando estudamos outras passagens bíblicas sobre o mesmo tema. Os mistérios deixam de ser mistérios e passam a ser segredos revelados. Esse foi o método de Jesus.
 
Alguns descartam logo o Antigo Testamento, enquanto que Jesus fez exatamente o contrário. E Ele defendeu as Escrituras do Antigo Testamento, dizendo: “As Escrituras, ... são elas mesmas que testificam de mim.” [Jo 5:39]. Você não pode rejeitar o Antigo Testamento, se você quiser entender o Apocalipse. “Quem lê, entenda”, disse o grande Mestre. Mt 24:15.
 
4. Que método Deus indicou no passado para a interpretação das profecias?
 
Note o que disse Isaías: “A palavra do Senhor lhes será preceito sobre preceito; regra sobre regra; um pouco aqui, um pouco ali” [Is 28:13].
 
“Regra sobre regra”: Portanto, há necessidade de Regras. Vamos estudar as regras e examinar um pouco de cada vez.
 
Em nosso estudo, devemos considerar as 7 Regras de Interpretação do Apocalipse, que são tiradas da própria Bíblia, especialmente, do livro de Daniel e mesmo de Apocalipse. Quais são as regras indispensáveis?
 
1. O Apocalipse deve ser interpretado considerando-se toda a Bíblia. Com efeito, dentro de seus 404 versículos do Apocalipse, há 276 referências ao Antigo Testamento. A chave que abre os mistérios do Apocalipse está no estudo do Antigo Testamento.  O Apocalipse se interpreta com a própria Bíblia [Antigo e Novo Testamentos].
 
2. O Apocalipse deve ser interpretado considerando-se a luz do profeta Daniel. De fato, a base do livro do Apocalipse é o livro de Daniel, sem o qual não poderíamos saber a solução de muitos de seus mistérios.
 
3. O Apocalipse deve ser interpretado considerando-se o Contexto imediato. Por ex.: Se alguém diz que a besta do Apocalipse é Nero, Hitler ou Mussolini, deve provar pelo contexto que isso é verdade. Além do mais, o contexto define a linguagem, se ela é literal ou simbólica, porque vamos encontrar essa mistura. O contexto também define o significado. Por ex., “anjos”, “estrela”, “Eufrates” e “mar” têm diferentes significados em diferentes capítulos, e em diferentes contextos. Portanto, um texto fora do contexto é apenas um pretexto. Não é válido.
 
4. O Apocalipse deve ser interpretado considerando-se o método Historicista. O método preterista: [colocar tudo no passado], e o método futurista [colocar tudo no futuro] se mostraram falhos. O único método válido e abrangente do passado, presente e futuro é o método historicista, que interpreta o Apocalipse à medida que os fatos ocorrem na História.  
 
5. O Apocalipse deve ser interpretado considerando-se o seu Período histórico: Desde o Nascimento de Jesus Cristo até o Seu Reino vindouro. De fato, todas as Profecias de 7 [7 Igrejas, 7 Selos, 7 Trombetas – Ap 1-11], e as Profecias do Grande Conflito [Ap 12-22] se cumprem na Era Cristã e culminam com a Volta de Cristo e o estabelecimento do Seu Reino em Glória.
 
6. O Apocalipse deve ser interpretado considerando-se a forma de transmissão de Repetição e Ampliação. Ou seja, os primeiros capítulos são repetidos em diferentes símbolos, com o objetivo didático de ampliar o seu significado.  
 
7. O Apocalipse deve ser interpretado considerando-se a  Linguagem simbólica de nomes, lugares, números, raças, ou tempo profético. Não existe mais etnia, nem raças, nem geografia. Por exemplo, Israel já não se refere à nação israelita, mas ao povo de Deus. Nomes como Babilônia, Eufrates, Armagedom são simbólicos. A numerologia é simbólica e não se limita aos números escritos. Por ex., 4, 6, 7, 10, 12 são todos números simbólicos. 666, 1.260, 1.600, 144.000 também.
 
Estas são as 7 Regras do Apocalipse. Sem estas regras, não podemos entender a mensagem. Não nos basta imaginar alguma interpretação. Temos que seguir as regras. Tudo isso pode ser comprovado pela Bíblia e veremos os fatos quando estudarmos os assuntos, nas próximas palestras. Aqueles que tentaram compreender o Apocalipse sem conhecer as 7 Regras, falharam.
 
Mas algumas pessoas não leem o livro de Deus e querem saber muito mais.
 
Walter Schubert era um evangelista em vários países, e teve uma experiência interessante, alguns anos antes da 2ª Guerra Mundial. Quando ele estava em Santiago, capital do Chile, certo dia, numa parada militar, ele conversava com alguns amigos sobre as condições do mundo, e um cidadão educado entrou na conversa.  
 
Ele cria que, como resultado dos horrores da 1ª Guerra Mundial, a humanidade havia aprendido a lição e que não haveria mais guerras. E que, com o progresso da Ciência, o homem resolveria todos os problemas do mundo.
 
Quando o evangelista lhe falou que esta não era a realidade que a Bíblia ensinava, que ela apontava para o fim do mundo, que poderia vir outra guerra ainda pior, [como de fato veio a 2ª Guerra Mundial], o homem contradisse:
 
–       Não é verdade, falou.
 
Disse o evangelista:
 
–       Mas, as Escrituras predizem as condições futuras: políticas, sociais e econômicas.
 
–       Não creio numa só palavra da Bíblia - disse o homem.
 
Então, um pouco sutil, o evangelista lhe perguntou:
 
–       Já leu alguma vez a Bíblia?
 
–       Sim – foi a resposta.
 
–       Já leu a toda a Bíblia, de capa a capa?
 
–       Sim.
 
–       Leu todo o livro do Apocalipse?
 
–       Sim.
 
–       Leu cada palavra?
 
–       Sim.
 
–       Diga-me: Leu também todo o livro de S. Bartolomeu?
 
–       Sim.
 
–       Leu cada palavra do livro de S. Bartolomeu?
 
–       Sim, respondeu.
 
–       Mas, amigo, o livro de S. Bartolomeu não existe!
 
Vendo-se desmascarado, numa situação embaraçosa, ele os deixou apressado, sem despedida.
 
Há muitas pessoas hoje que discutem ou negam as profecias, sem mesmo nunca ter lido sequer uma só palavra delas. Nunca leram a Bíblia e falam mal dela.
 
 
COMUNICAÇÃO POR SÍMBOLOS
 
5. Como podemos ter a certeza da interpretação dos símbolos do Apocalipse? Dan 2:27
 
Disse o profeta Daniel: “Há um Deus no céu, o qual revela os mistérios, pois [nos] fez saber ... o que há de ser nos últimos dias.”
 
O mesmo Deus que deu os mistérios é Aquele que os revela, pelo poder do Espírito Santo, na revelação de Jesus Cristo. Ele revela sonhos, visões, segredos e mistérios.
 
Mas alguém poderia perguntar: Por que Deus dá tantos símbolos? Por que não nos falou diretamente?   
 
Jeus mesmo respondeu a esta pergunta: Ele disse, em Luc 8:10: “A vós outros é dado conhecer os mistérios do reino de Deus; aos demais, fala-se por parábolas, para que, vendo, não vejam; e, ouvindo, não entendam.”
 
Os mistérios foram dados em símbolos para que os inimigos não entendessem. Se o Apocalipse tivesse sido escrito numa linguagem li­teral, há muito que os inimigos de Deus o teriam destruído. Deus, na Sua sabedoria, apresen­tou Suas mensagens numa linguagem compreensível somente para "os Seus servos" (Ap 1:1), que estão interessados em pesquisar e aprender as mensagens proféticas.
 
Os símbolos não nos impedem a compreensão, porque a Bíblia nos dá o seu significado, e os mistérios do reino de Deus são desdobrados para os que O buscam.
 
Por exemplo: Vejamos 3 símbolos proféticos e deixemos que a Bíblia nos diga o que significam.
 
1. Estrelas:  Ap 1:20: “Quanto ao mistério das 7 estrelas que viste ... são os anjos das 7 igrejas.”
 
Pronto, isso já não é mais mistério.
 
2. Animal: Dn 7:23: “O quarto animal será um quarto reino na terra.” Portanto, um animal na profecia significa um reino.
 
3. Dia: Ez 4:7: “Quarenta dias te dei, cada dia por um ano.” Números 14:34: “40 dias, cada dia representando um ano.”
 
Portanto, vemos que a Bíblia se interpreta a si mesma. Não precisamos depender da sabedoria humana. Vamos pesquisar na Bíblia, e ela nos dará a resposta.  
 
 E quando estudamos tudo isto dentro do seu contexto, as coisas se esclarecem. Você vai se emocionar ao ver como a Bíblia interpreta as profecias. Você vai querer saber o que simbolizam as bestas, o grande dragão vermelho, o mistério da morte, e tudo o mais.
 
 
AUTORIDADE DA PROFECIA BÍBLICA
 
6. Qual é a advertência de Deus sobre o livro do Apocalipse? Ap 22:18-19.
 
“18 Eu [João], a todo aquele que ouve as palavras da profecia deste livro, testifico: Se alguém lhes fizer qualquer acréscimo, Deus lhe acrescentará os flagelos escritos neste livro;”
 
“19 e, se alguém tirar qualquer coisa das palavras do livro desta profecia, Deus tirará a sua parte da árvore da vida, da cidade santa e das coisas que se acham escritas neste livro.”
 
Lembre-se de que o Apocalipse é a revelação de Jesus Cristo, que deve ser apreciada, estudada e respeitada. Mas algumas organizações religiosas tiraram algumas coisas e acrescentaram outras. Precisamos estar atentos a isto.
 
A Verdade é completa em si mesma: se adicionamos ou tiramos alguma coisa da verdade, ela deixa de ser verdade. Uma meia verdade misturada com o erro é uma mentira completa.
 
Se mudarmos ou omitirmos informações, enfrentaremos as penalidades de que Deus nos advertiu. A Bíblia é a Palavra de Deus, do começo ao fim, desde o Gênesis até o Apocalipse.
 
 
7. Quanta segurança há na palavra profética? 2Pe 1:19.
 
“Temos, assim, tanto mais confirmada a palavra profética, e fazeis bem em atendê-la.”
 
A palavra profética é mais confirmada do que todas as teorias e filosofias humanas; mais confirmada do que as ilusões e fantasias do homem. A mensagem profética está confirmada na História Geral, e na sabedoria de um Deus onisciente, que sabe de todas as coisas, e conhece o fim desde o princípio. Esta é a nossa segurança.
 
 
8. Por que podemos confiar plenamente na Bíblia? 2Pe 1:21; 2Timóteo 3:16.
 
Pedro: “Porque nunca jamais qualquer profecia foi dada por vontade humana; entretanto, homens santos falaram da parte de Deus, movidos pelo Espírito Santo.”
 
Paulo: “Toda a Escritura [Sagrada] é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção, para a educação na justiça.”
 
Toda a Bíblia é a revelação completa de Deus, através do Espírito Santo. Toda a Bíblia foi inspirada por Deus e pode transformar completamente a nossa vida.
 
Você pode perguntar: Mas como eu posso saber que, de fato, a Bíblia foi inspirada por Deus?
 
Mas há de fato, 7 Coisas que Provam a Veracidade da Bíblia e do Apocalipse:
 
1. As Profecias: As próprias profecias cumpridas de Daniel e Apocalipse provam e confirmam a sua inspiração. Só Deus pode conhecer o futuro; Ele sabe o fim desde o princípio. Muitas profecias já se cumpriram no passado e com a mesma certeza hão de se cumprir no futuro.
 
Certa vez, eu li um longo artigo na Internet falando mal da Bíblia. Então, eu escrevi: “Amigo, eu li o seu artigo, mas fiquei na dúvida: Como você pode responder às profecias cumpridas de Daniel cap. 2? Como você pode me explicar? De fato, não sei como você poderia responder a esta simples pergunta.” E deixei lá a pergunta. Mas o dono do site nunca me respondeu, porque as profecias provam que a Bílbia é inspirada por Deus.  
 
2. A Unidade. Se 40 médicos fossem escrever sobre o câncer, certamente haveria muitas contradições. Mas a Bíblia não se contradiz, embora tenha sido escrita por 40 homens, vivendo em épocas diferentes, culturas diferentes, com idades diferentes, vindos de classes sociais diferentes, e vivendo diferentes circustâncias, e em países diferentes. A unidade que existe na Bíblia prova que ela vem de Deus.
 
3. A Atualidade. A Bílbia foi escrita durante um período de 1.600 anos, desde Moisés, em 1500 AC, até o apóstolo João, no ano 100 D.C. Mas é o livro ainda muito atual.
 
4. A Arquelogia. Os achados das escavações arqueológicas desvendaram muitas coisas que os incrédulos criticavam e hoje estão sem resposta.
 
5. A Ciência. A Bíblia não é um livro científico, mas aquilo que ela fala sobre Ciência já surpreendeu o mundo.
 
6. O Poder. O poder transformador da Palavra de Deus é um outro sinal de que esse livro vem por inspiração divina. A Bíblia tem um poder que nenhum outro livro tem para transformar vidas arruinadas em pessoas felizes.
 
Um jovem, errante maltrapilho, ao rebuscar algumas coisas deixadas por sua falecida mãe, viu um exemplar das Sagradas Escrituras. Algo fez com que ele abrisse a Bíblia e então se deparou com as palavras escritas por sua própria mãe: "Esse Livro o afastará do pecado; ou o pecado o afastará desse Livro".
 
7. A Permanência. A 7ª prova da inspiração da Bíblia é sem dúvida a sua permanência.
 
Através de todos os tempos, em meio a todas as lutas e dificuldades, sob todas as contingências a Bíblia permanece viva. É o que lemos neste belo poema:
 
 
    "Geração segue-se a geração, e ela ainda vive.
 
    Nações sucedem-se a nações, e ela ainda vive.
 
    Reis, ditadores e presidentes vêm e vão, e ela ainda vive.
 
    Condenada, desrespeitada, odiada, e ela ainda vive.
 
    Criticada, suspeitada, duvidada, e ela ainda vive.
 
    Atacada pelos ateus e ela ainda vive.
 
    Escarnecida pelos zombadores, e ela ainda vive.
 
    Interpretada falsamente, e ela ainda vive.
 
    Insultada e vilipendiada, e ela ainda vive.
 
    Sua inspiração negada, e ela ainda vive.
 
 
    “Sim, ela ainda vive como uma lâmpada para nossos pés.     
 
    Ainda vive como uma luz para os nossos caminhos.
 
    Ainda vive como a porta do Céu.
 
    Ainda vive como um padrão para a infância.
 
    Ainda vive como um guia para a juventude.
 
    Ainda vive como uma inspiração para os adultos.
 
    Ainda vive como um conforto para os idosos.
 
    Ainda vive conto alento para o faminto.
 
    Ainda vive como água para o sedento.
 
    Ainda vive como repouso para o cansado.
 
    Ainda vive como luz para o pagão.
 
    Ainda vive como salvação para o pecador.
 
    Ainda vive como graça para o cristão.
 
 
    “Conhecê-la é amá-la.
 
    Amá-la é aceitá-la.
 
    Aceita-la é obedecer-lhe.
 
    Obedecer-lhe é alcançar a vida eterna.”
 
 
A CERTEZA DO APOCALIPSE
 
9. Qual é a condição para conhecer a Doutrina de Jesus no Apocalipse? João 7:17.
 
Disse Jesus Cristo: “Se alguém quiser fazer a vontade de Deus, conhecerá a respeito da doutrina.”
 
Meu amigo, você quer fazer a vontade de Deus? Aqui está o grande segredo para compreendermos a doutrina de Cristo no Apocalipse: É preciso desejar fazer a vontade de Deus. Muitos sinceros pesquisadores da verdade desejam saber a vontade de Deus e praticá-la em sua vida. Eu sei que você também quer fazer a vontade de nosso Pai celeste. Por isso, João disse que são bem-aventurados aqueles que leem, ouvem e praticam as doutrinas de Cristo, descobertas no Apocalipse.
 
Você está diante de uma grande verdade que fará toda a diferença em sua vida.
 
10. Que promessa Jesus Cristo fez aos que Lhe obedecem? Ap 3:10.
 
“Porque guardaste a Palavra da minha perseverança, também Eu te guardarei da Hora da Provação que há de vir sobre o mundo inteiro, para experimentar os que habitam sobre a terra.”
 
Aqueles que guardarem a Palavra de Jesus hão de ser guardados da Grande Tribulação prevista em Daniel e Apocalipse. Eles serão livrados nesse tempo.
 
Mas não só isso. Além de nos libertar do Tempo de Angústia que virá, Ele nos salvará eternamente. Mas você e eu, temos o dever de buscar e examinar. Disse Jesus: “Examinais as Escrituras, porque julgais ter nelas a vida eterna.” [Jo 5:39].
 
Uma senhora idosa vivia sozinha e ficou doente. Um casal começou a visitá-la diariamente, ajudando-a em sua recuperação. Ela era muito pobre; tinha falta de muitas coisas. Nas visitas, o casal ouvia da senhora, que ela tinha um filho morando nos Estados Unidos, e que em toda semana, enviava cartas a ela. Mas sempre lhe mandava um cartão postal verde. “E todos os cartões são sempre iguais”, dizia ela, sorrindo.
 
“Mas, se o filho era tão atencioso assim, vivendo em um país com boas condições, por que não ajudava a mãe?” pensava o casal a cada visita. Em uma dessas visitas, quando a velhinha contava que havia recebido mais uma carta do filho, com mais alguns cartões verdes, o casal intrigado pediu para ver a carta.
 
Quando abriram o envelope, descobriram que os cartões postais eram, na verdade, algumas notas de 100 dólares. Aquela senhora tinha centenas daquelas notas guardadas em uma caixa, como recordação do seu filho que morava tão longe. Esse filho enviava várias notas de 100 dólares por mês para que a sua mãe vivesse bem, mas ela estava vivendo na extrema pobreza.
 
Coisa parecida acontece com muitas pessoas hoje. Jesus Cristo, a Pérola de grande valor nos tornou ricos na revelação do Apocalipse. Através deste livro, encontramos os meios para o nosso bem estar. E assim, Cristo coloca ao nosso alcance a promessa e a certeza da Sua bênção.
 
Pode ser que até hoje a Bíblia em sua casa esteve guardada no fundo de um baú, na estante, ou simplesmente aberta em cima de uma mesa. Você precisa enriquecer-se com o valor das mensagens que Deus lhe enviou. Deus quer tirar a você do lugar onde você está, e abrir um novo mundo e uma nova vida para você e a sua família, e os seus amigos.  
 
Você tem um precioso tesouro na sua casa, ou nas mãos.
 
A Bíblia tem a saída e a solução para todos os seus problemas. Por isso, Jesus usava tanto as Escrituras. Sigamos o Seu exemplo. Ele ainda recomenda: “Examinais as Escrituras, porque julgais ter nelas a vida eterna.” [Jo 5:39].
 
Meu amigo, faça agora a sua Decisão: Compreendendo o grande privilégio que Deus lhe dá, de conhecer as verdades espirituais concernentes a Jesus no livro do Apocalipse, busque conhecer ainda mais a vontade de nosso Deus, a fim de que você possa se preparar para esse tempo do fim, e ser muito feliz com a garantia e a certeza da vida eterna.
 
Ouça, leia e pratique as Palavas da Revelação Divina.
 
Pr. Roberto Biagini
 
prbiagini@gmail.com  
Voltar para o conteúdo