Estudo 08 - O Mistério do Milênio - Estudos Bíblicos Adventistas

Estudos Bíblicos Adventistas
Ir para o conteúdo

Estudo 08 - O Mistério do Milênio

Mistérios do Apocalipse
A palavra “Milênio” não se encontra na Bíblia, mas contem a ideia. Milênio é uma palavra latina que significa um período de mil anos.  

 
Qual  é o mistério? Para muitos a Profecia dos Mil Anos é um mistério indecifrável porque há Três Interpretações contraditórias.

 
O A-milenismo ensina que não existe um Milênio futuro, tudo será nesta vida e nesta era. O Milênio do Apocalipse começou no Primeiro Milênio da Era Cristã, disse Santo Agostinho, que foi o originador da ideia. Ele afirmou que no 1º Milênio da nossa era, a Igreja alcançaria o apogeu da vitória e seria glorificada.

 
O Pré-milenismo, por sua vez ensina que tudo começa com a volta de Cristo. Então, logo ocorrem cerca de 12 acontecimentos futuros consecutivos.

 
Já o Pós-milenismo é mais futurista, porque coloca a volta de Cristo após um Milênio de paz e prosperidade, que prepara a humanidade para receber o seu amado Salvador.

 
Mas o que a Bíblia realmente ensina sobre o Milênio?

 
Qual é a verdade? Como podemos entender o Mistério do Milênio? Como interpretar Apo 20, e saber qual é a posição correta dos acontecimentos? Consideremos o

 
I - INÍCIO DO MILÊNIO

 
A maneira mais lógica para começarmos é ler Apo 20: 1-3:

 
“1 Então, vi descer do céu um anjo; tinha na mão a chave do abismo e uma grande corrente.

 
2 Ele segurou o dragão, a antiga serpente, que é o diabo, Satanás, e o prendeu por mil anos;

 
3 lançou-o no abismo, fechou-o e pôs selo sobre ele, para que não mais enganasse as nações até se completarem os mil anos. Depois disto, é necessário que ele seja solto pouco tempo.”

 
O que significam estas palavras? De acordo com o texto, assim começa o Milênio: Satanás será preso por mil anos.

 
Mas Em que consiste a prisão de Satanás? A revelação disto vai indicar outros acontecimentos relacionados com a prisão do inimigo.

 
Temos alguns símbolos: Um simples anjo tem na mão  a chave do abismo e uma grande corrente. A chave é símbolo de poder para abrir e fechar. A corrente também é simbólica porque, no tempo de Cristo, os demônios já rebentavam as correntes de ferro.

 
A grande corrente é um símbolo de sujeição. Não se trata de uma prisão literal com uma corrente literal; é uma corrente de circunstâncias. Em 1 Samuel 13:12, lemos que Saul foi “forçado pelas circunstâncias.” No Milênio por vir, Satanás também será “forçado pelas circunstâncias”, uma corrente de circunstâncias que hão de prendê-lo por esse grande período.

 
Portanto, o texto indica que Satanás será preso por uma cadeia de circunstâncias por um período de 1.000 anos, e será lançado no abismo.

 
Mas, o que significam o abismo e as circunstâncias?

 
1º, O abismo provém da palavra grega [“abyssos”] que significa um lugar caótico, em grande desolação. No início da Criação deste mundo, a Terra foi descrita como “sem forma e vazia” [Gên 1:2]. Será que esse estado caótico voltará? O profeta Jeremias assim se refere à destruição de Jerusalém, que é uma figura da destruição do mundo:

 
23 Olhei para a Terra, e ei-la sem forma e vazia; para os céus, e não tinham luz...

 
25 Olhei, e eis que não havia homem nenhum, e todas as aves dos céus haviam fugido.

 
26 Olhei ainda, e eis que a terra fértil era um deserto, e todas as suas cidades estavam derribadas diante do Senhor, diante do furor da sua ira.

 
27 Pois assim diz o Senhor: Toda a terra será assolada.” [Jer 4:23-27].

 
Além disso, Isaías disse que Satanás seria precipitado para “o reino dos mortos, no mais profundo do abismo.” [Isa 14:15]

 
Portanto, “abismo” representa a Terra em uma grande desolação, que se transformará no “reino dos mortos”, onde bilhões de pessoas serão cadáveres insepultos. A Terra se encontrará nesta forma quando caírem as 7 Últimas Pragas, os Juízos de Deus no fim do tempo do fim, sobre este mundo e sobre os seus ímpios habitantes. Então, Satanás será preso, nesta Terra desolada, após a destruição das 7 Pragas. Ele será lançado no abismo desta Terra, “fechado e selado”. Ou seja, ninguém poderá libertá-lo, antes de se completarem os mil anos.

 
2º, Mas, por que a sua prisão será circunstancial? Quais serão as circunstâncias? Isso nos leva à próxima pergunta:

 
Para que o Diabo será preso? Resposta do v. 3: “Para que não mais enganasse as nações.” Mas, se ele estiver aqui na Terra desolada, como é que ele não poderia enganar ainda as nações? A resposta a essa pergunta se encontra no capítulo anterior. Apocalipse 19 descreve a Volta de Cristo, na Guerra do Armagedom, em que todos os ímpios serão destruídos, e todos os justos subirão trasladados ao Céu com Cristo. Portanto, Satanás não terá mais ninguém para enganar: As nações ímpias estarão mortas na Terra desolada, e os justos estarão no Céu.

 
Esta é a interpretação lógica: Apo 20 segue em ordem cronológica ao capítulo 19. Primeiro a vinda de Cristo. Depois, a Destruição dos ímpios, e a Recompensa dos justos, ao subirem para o Céu. Então, como consequência, a prisão de Satanás nesta Terra desolada e caótica, por mil anos.
 
Portanto, o que acontecerá com os ímpios na Vinda de Cristo? O apóstolo Paulo responde em 2Tess 2:8:

 
Então, será, de fato, revelado o iníquo, a quem o Senhor Jesus matará com o sopro de sua boca e o destruirá pela manifestação de sua vinda.”
 
Todos os que fizeram guerra contra Deus e contra a sua Lei, serão desfeitos no último dia deste mundo. Não haverá mais apelação, depois de um longo período de graça e misericórdia, e oportunidades abundantes para todos se arrependerem de seus pecados. Hoje ainda é o tempo para nós acertarmos a nossa vida. Hoje é o seu tempo de graça, amigo. Um dia será muito tarde.

 
Mas, se os ímpios serão assim destruídos, na vinda de Cristo, o que acontecerá com os justos?

 
Disse ainda o apóstolo Paulo em 1Tess 4:16-17:

 
16 Porquanto o Senhor mesmo, dada a sua palavra de ordem, ouvida a voz do arcanjo, e ressoada a trombeta de Deus, descerá dos céus, e os mortos em Cristo ressuscitarão primeiro;

 
17 depois, nós, os vivos, os que ficarmos, seremos arrebatados juntamente com eles, entre nuvens, para o encontro do Senhor nos ares, e, assim, estaremos para sempre com o Senhor.”  

 
Mas antes de irem para o Céu, os justos se tornarão  imortais: Paulo disse: “Eis que vos digo um mistério: ... transformados seremos todos. Porque é necessário que este corpo corruptível se revista da incorruptibilidade, e que o corpo mortal se revista da imortalidade.” [1Cor 15:53]

 
De fato, a Recompensa dos cristãos não acontece na sua morte. Acontece na Ressurreição dos justos, que ocorrerá na Segunda Vinda de Jesus. Disse Ele em Luc 14:14: “Serás bem-aventurado, porque ... a tua recompensa, ... tu a receberás na ressurreição dos justos.” Há uma bem-aventurança.

 
É por isso que o apóstolo João disse em Apo 20:5, 6: “Esta é a primeira ressurreição: Bem-aventurado e santo é aquele que tem parte na primeira ressurreição; ... e reinarão com Ele por mil anos.

 
No Céu, os justos salvos passarão com Cristo num reino milenar. Ele prometeu isso, não só para os discípulos, não só para os 144.000, mas para todos os salvos:   

 
1 Não se turbe o vosso coração; credes em Deus, crede também em mim.

 
2 Na casa de meu Pai há muitas moradas. Se assim não fora, eu vo-lo teria dito. Pois vou preparar-vos lugar.

 
3 E, quando eu for e vos preparar lugar, voltarei e vos receberei para mim mesmo, para que, onde eu estou, estejais vós também.” [João 14:1-3]

 
Esta é a promessa da Volta de Cristo à Terra, repetida 2.500 na Bíblia para todos os justos, incluindo a galeria dos heróis da fé de Hebreus 11, e incluindo até o patriarca Jó, que disse: “Eu sei que o meu Redentor vive e por fim se levantará sobre a terra...., em minha carne verei a Deus. Vê-lo-ei por mim mesmo, os meus olhos o verão.” [Jó 19:25-27].

 
II – DURANTE O MILÊNIO

 
O que farão os justos no Céu durante o Milênio? Alguns pensam que ficarão tocando harpas por toda a eternidade, sem parar.

 
João continua, dizendo em Apo 20:4: “Vi também tronos, e nestes sentaram-se aqueles aos quais foi dada autoridade de julgar. ... E viveram e reinaram com Cristo durante mil anos.”

 
Na Terra, haverá apenas destruição, desolação e devastação. Aqui estarão Satanás e todos os demônios, pensando e refletindo em todas as misérias que eles motivaram. Poderão pensar no seu castigo futuro, e em como foram infelizes nas suas escolhas. Estarão em uma solidão angustiante, contemplando os cadáveres dos ímpios insepultos, estirados por toda a parte, em cima dos escombros e ruínas das cidades.

 
"Durante mil anos, Satanás vagueará de um lugar para outro na Terra assolada para contemplar os resultados de sua rebelião contra a Lei de Deus. Durante esse tempo os seus sofrimentos serão intensos. Desde a sua queda, a sua vida de incessante atividade baniu a reflexão; agora, porém, está ele despojado de seu poder e entregue a si mesmo para contemplar a parte que desempenhou desde que a princípio se rebelou contra o governo do Céu, e para aguardar, com temor e tremor, o futuro terrível em que deverá sofrer por todo o mal que praticou, e ser punido pelos pecados que fez com que fossem cometidos." – O Grande Conflito, págs. 656, 657.

 
Mas no Céu,  os redimidos e salvos estarão em muitas atividades, felizes, louvando e glorificando o nome de Cristo, o Cordeiro de Deus. O Seu sacrifício na Cruz, razão por que se encontram no Céu, será o motivo de seu louvor eterno.

 
Mas, como disse o texto lido, eles também terão a oportunidade de julgar a todos os ímpios que estarão mortos sobre a Terra. O apóstolo Paulo confere com isto, dizendo: “Não sabeis que os santos hão de julgar o mundo? ... Não sabeis que havemos de julgar os próprios anjos?” [1Cor 6:2-3].   

 
Alguém, no entanto, poderá perguntar? Por que haverá um julgamento, quando os justos já estarão o Céu, e os ímpios mortos na Terra? A pergunta é justa. O Julgamento durante o Milênio, operado por Cristo e pelos salvos será um Julgamento Comprobatório, em que todos poderão constatar a justiça de Deus. Se alguém tiver alguma dúvida sobre por que algumas pessoas que pareciam justas não estão lá, poderão comprovar como Deus foi justo na aplicação da recompensa. Lá eles poderão também ajuizar e determinar o tempo do castigo e punição dos ímpios. Inclusive Satanás e os seus  anjos, que se rebelaram contra Deus e seguiram ao inimigo.

 
III – FINAL DO MILÊNIO

 
O que acontecerá no fim do Milênio?

 
Apo 20:7: “Quando, porém, se completarem os mil anos, Satanás será solto da sua prisão”.

 
Satanás agora será solto, e se antes a sua prisão era pela cadeia de circunstâncias por não ter ninguém a quem tentar, o que será a sua soltura? Naturalmente será o contrário: agora ele terá muita gente a quem enganar.

 
Note como se dará isso: Apo 20:5: “Os restantes dos mortos não reviveram até que se completassem os mil anos.” Esta é a segunda ressurreição. “Os restantes dos  mortos” são todos os perdidos, que jazem mortos, espalhados pela Terra. Todos os ímpios serão ressuscitados, nesse dia. Por quê?

 
Ora, se os justos participam da primeira ressurreição no início dos mil anos, e se os ímpios não reviveram até que se completassem os mil anos, então isto é uma forte indicação de que no final do Milênio, todos os ímpios hão de ressuscitar, na segunda ressurreição. Ora, se há uma primeira ressureição, há também, no mínimo, uma segunda ressurreição.

 
Disse Cristo em João 5:28-29:

 
28 Não vos maravilheis disto, porque vem a hora em que todos os que se acham nos túmulos ouvirão a sua voz e sairão:

 
29 os que tiverem feito o bem, para a ressurreição da vida; e os que tiverem praticado o mal, para a ressurreição do juízo.

 
Portanto, haverá duas ressurreições gerais: a dos justos, no início dos mil anos, e a dos ímpios no final. Haverá um período de mil anos entre as duas ressurreições. E quando os ímpios ressuscitarem no final do período, isto liberta a Satanás que estava preso.

 
Então, ao ser solto, o que fará Satanás? Qual será o seu último grande engano?

 
Apo 20:8: “Sairá a seduzir as nações que há nos quatro cantos da terra, Gogue e Magogue, a fim de reuni-las para a peleja. O número dessas é como a areia do mar.”

 
Sendo Satanás solto da prisão, pela ressurreição dos ímpios, poderá agora organizar o seu exército, de todos os lados da Terra, numa confederação mundial. Lá estarão os grandes conquistadores do mundo, de todas as eras, e de todos os lugares, fortalecendo as fileiras do arqui-inimigo Satanás.

 
Gogue e Magogue são dois nomes retirados de Ezequiel 38 e 39, e simbolizam todas as hostes ímpias do reino de Satanás em guerra contra Deus e o Seu povo. Aqui está o Armagedom em sua segunda aplicação. A areia do mar é outro símbolo do número gigantesco dos soldados desse exército.

 
Qual será o último alvo dos inimigos de Deus?

 
Apo 20: 9: “Marcharam, então, pela superfície da terra e sitiaram o acampamento dos santos e a cidade querida.

 
O acampamento dos santos é o local onde se reúnem justos na cidade de Deus. Satanás e o seu exército começam a marchar em direção à cidade querida, a nova Jerusalém, que nesse tempo já terá descido à Terra. Apo 21 descreve isto: “Vi também a cidade santa, a nova Jerusalém, que descia do Céu, da parte de Deus.” [Apo 21:2].

 
Organizadas as hostes inumeráveis dos ímpios – inimigos de Deus como ele próprio – o Diabo vai comandá-las num ataque à Cidade Santa. E chegam lá perto, sitiando-a. Mas eles terão uma grande  surpresa. Ao invés de uma surpreendente vitória, eles têm uma grande e esmagadora derrota.

 
Então, começa o Juízo Condenatório. A sentença será dada e todos os ímpios serão condenados a perecer no fogo com enxofre. Depois que todas as coisas se tornarem claras, e a justiça de Deus e de Cristo forem vindicadas, então, todos os joelhos se dobrarão para reconhecer a Cristo como o Rei dos reis e Senhor dos senhores e digno de verdadeira adoração por todo o Universo.

 
Daí, finalmente, o que acontecerá? Então, o Juízo Executivo será aplicado. Apo 20: 9: “Desceu ... fogo do céu e os consumiu. O diabo, o sedutor deles, foi lançado para dentro do lago de fogo e enxofre, ...; e serão atormentados de dia e de noite.” [v. 9,10]. Naturalmente estas palavras indicam uma destruição completa depois de serem todos julgados segundo as suas obras [Apo 20:12]. Naturalmente, as obras definem o tempo de castigo de cada um. A Bíblia não ensina que os ímpios nem mesmo Satanás ficarão queimando eternamente.

 
Disse Cristo que o conhecimento e as obras definem um Juízo que só será justo se houver gradações de culpa [Luc 12:47-48].   

 
Mas, o que acontecerá depois da destruição de todos os ímpios, depois da erradicação final do pecado e de suas consequências?

 
Apo 21: 1: “Vi novo céu e nova terra, pois o primeiro céu e a primeira terra passaram, e o mar já não existe.

 
Das cinzas deste mundo, depois de purificada a Terra, Deus trará um maravilhoso Paraíso, um Novo Céu e uma Nova Terra, na qual habitarão todos os redimidos, para estar com Cristo eternamente. Então, este mundo renovado será transformado no Céu, habitação de Deus e dos anjos, junto com todos os salvos [Apo 21:3].

 
Então, meu prezado radiouvinte: Você gostaria de receber a Cristo em seu coração? Gostaria de entrar nesse Paraíso de ouro e cristal?

 
Como podemos entrar nesse Reino maravilhoso?

 
Apo 22: 14: Bem-aventurados aqueles que lavam as suas vestiduras no sangue do Cordeiro, para que lhes assista o direito à árvore da vida, e entrem na Cidade pelas portas.

 
Há uma bem-aventurança para aqueles que lavam as vestiduras do seu caráter no sangue de Cristo. Eles aceitam o sacrifício de Cristo no Calvário, para purificação dos seus pecados. Então, recebem o perdão e a salvação pelos méritos de Cristo. Daí, poderão entrar no Paraíso eterno.

 
Naquele dia, só haverá duas classes de pessoas: os que estarão dentro da cidade da Nova Jerusalém, e aqueles que estarão fora da cidade. Aqueles que estarão do lado de Deus e aqueles que estarão do lado do inimigo.

 
De que lado você estará, meu prezado amigo? De que lado você está hoje? É hoje mesmo que você deve fazer a sua escolha. Espero que você esteja do lado de Deus hoje e sempre.

 
Eu insisto para que você faça a escolha certa na sua vida, neste momento, escolhendo a Cristo e os caminhos da justiça.

 
Que Deus o abençoe.

 
 
Pr. Roberto Biagini
 
prbiagini@gmail.com
Voltar para o conteúdo