Estudo 15 - O Mistério do Sinal da Besta - Estudos Bíblicos Adventistas

Estudos Bíblicos Adventistas
Ir para o conteúdo

Estudo 15 - O Mistério do Sinal da Besta

Mistérios do Apocalipse
Aqui temos no Apocalipse mais um de seus mistérios: Qual é o Sinal ou a Marca da Besta? Alguns têm dito que é um microchip que será injetado na fronte ou na mão dos infiéis. Outros dizem que a marca da besta é um sinal do nazismo, ou do capitalismo, ou do fascismo. Isto decorre de uma mente muito criativa.

 
No entanto, não podemos interpretar a profecia através da imaginação, sem cairmos em sérios erros, que vão desencaminhar as multidões que estão sob nossa liderança. Muitos, em nosso tempo, estão apavorando e assustando as pessoas na internet com interpretações que não se harmonizam com a Palavra de Deus.

 
Mas nós podemos estar cientes da profecia do Apocalipse e descobrirmos o significado da Marca da Besta, e veremos que este mistério é revelado pela Bíblia e pela História. O nosso fundamento mais uma vez é a firme palavra dos profetas que interpretam os profetas. E a História se apresenta junto com a Bíblia, para confirmar os fatos previstos na profecia.   

 
O livro do Apocalipse trata do tema da marca da besta com uma seriedade impressionante e, quando fala daqueles que a recebem, usa a linguagem mais forte e ameaçadora que poderíamos imaginar. De acordo com a revelação, os que receberem a marca da besta se perderão. O mais terrível é que a maioria das pessoas a receberá, a menos que saiba do que se trata e decida colocar-se ao lado de Deus, custe o que custar.
 
Outro fato que se torna claro no Apocalipse, é que a humanidade está se dividindo rapidamente em dois grupos: aqueles que seguirão a besta e sua imagem e que receberão sua marca, e "os que guardam os mandamentos de Deus e a fé em Jesus". Deus o ajude a estar entre estes últimos, pois eles receberão a vida eterna.

 
I – EM QUE CONSISTE A MARCA DA BESTA

 
Sendo que o Anticristo se coloca em lugar de Cristo e se opõe a Ele, é lógico supor que a Marca da Besta seja oposta à de Cristo, ou uma substituição dela.  

 
1. Qual é a marca ou sinal de Deus, que seria aplicado na fronte do povo remanescente fiel?

 
Lemos [em Apo 7:2-3] que os servos de Deus serão selados com o Seu Selo. Vemos em Rom 4:11, que o selo é sinônimo de sinal. Lemos em Isa 8:16, que esse selo está na Lei de Deus. E em Eze 20:12, lemos qual é este selo, ou sinal, e marca: Também lhes dei os meus sábados, para servirem de sinal entre mim e eles, para que soubessem que eu sou o Senhor que os santifica.” Isto é história: Deus no passado deu o Seu sinal para o Seu povo.

 
Mas abaixo, no v. 20, [Ez 20:20] Ele ordena: “Santificai os meus sábados, pois servirão de sinal entre mim e vós, para que saibais que eu sou o Senhor, vosso Deus.” Portanto, aqui nós aprendemos que o sinal, a marca, o selo de Deus é o Sábado.

 
Mas alguém poderia perguntar: Mas o Sábado não foi mudado por Deus? Não. Cristo disse: “Não penseis que vim revogar a Lei ou os Profetas; não vim para revogar, vim para cumprir.” Paulo disse: “Anulamos, pois, a Lei pela fé? Não, de maneira nenhuma. Antes confirmamos a Lei.” Além disso, o salmista Davi afirmou que a Lei de Deus é eterna, portanto, permanece para sempre (Sal 11:7-8).

 
Davi também disse que a Lei é perfeita [Sal 19:7]; portanto, não poderia ser modificada, porque uma coisa perfeita se for mudada, se torna imperfeita. E Deus falou através de Mal 3:6: “Eu, o Senhor não mudo.” E quando Deus falou do Sinal do Sábado, Ele disse que esse Sinal seria perpétuo e que deveria ser guardado para sempre [Êxo 31:16-17].

 
2. O que faria a Besta com a Lei de Deus?  

 
Da­niel 7:25: “Proferirá palavras contra o Altíssimo, magoará os santos do Altíssimo e cuidará em mudar os tempos e a lei; e os santos lhe serão entregues nas mãos, por um tempo, dois tempos e metade de um tempo.”

 
Ou seja: a Besta blasfema contra Deus e persegue os cristãos. E o seu domínio seria por 3 tempos e meio, ou seja: 42 meses proféticos, ou 1260 anos, que como já sabemos, iniciaram em 538 e terminaram em 1798 DC.

 
Temos estudado que tudo isso foi cumprido à risca e demonstrado pela História. Resta-nos verificar a outra parte desta profecia: “cuidará em mudar os tempos e a lei.” O papado julgaria que tem autoridade para mudar a Lei, propondo uma modificação e alteração na Lei divina. Será que isso foi cumprido? Sim.

 
Note o que disse o historiador Prynne: “Em 364 DC, o Concílio de Laodiceia, abolindo a observância do Sábado, estabeleceu pela 1ª vez a observância do domingo para a Igreja”. [Dissertation on the Lord's Day Sabbath de Prynne, pág. 163].

 
Então, qual é a marca da Besta? É lógico que, se a marca de Deus é o Sábado, a marca da Besta deve ser algo contrário à observância desse dia. A marca da Besta está ligada à adoração. Portanto, deixemos que a Besta nos diga qual é a sua marca.

 
“Domingo é a nossa MARCA de autoridade. A Igreja está acima da Bíblia, e esta transferência da observância do Sábado é a prova deste fato, e qualquer protestante que guarda o Domingo reconhece isso.” [Registro Católico de Londres, Ontário, 1º de set de 1923].

 
Note esta outra declaração da Igreja Católica: Numa carta, escrita em nov de 1895, H. F. Thomas, chanceler do cardeal Gibbons, em resposta a uma consulta, sobre se que Igreja Católica se atribui a mudança do Sábado, diz o chanceler Thomas: “A Igreja Católica declara, naturalmente ter sido a mudança [do Sábado para o Domingo] um ato seu, ... e o ato é um SINAL de sua autoridade eclesiástica.”

 
A mudança do Sábado para o Domingo foi realizada contra a expressa vontade de Deus. A observância do Domingo é uma marca, ou sinal da pseudo-autoridade de Roma.

 
Mas, houve outras mudanças na Lei de Deus que a Igreja Católica fez. O papado dividiu o 10º mandamento em dois.  Mas, por que faria isso? Porque ele tirou do Catecismo o mandamento que proíbe adorar ou reverenciar as imagens. Ora, tirando o 2º mandamento, faltaria um deles na contagem dos 10, e seria muito estranha uma lei de 9 preceitos, quando a Bíblia fala em Dez mandamentos, em Êxo 20.

 
O 2º mandamento da eterna Lei divina diz: “[4] Não farás para ti imagem de escultura, nem semelhança alguma do que há em cima nos céus, nem embaixo na terra, nem nas águas debaixo da terra.

 
[5] Não as adorarás, nem lhes darás culto; porque Eu sou o Senhor, teu Deus, Deus zeloso, que visito a iniquidade dos pais nos filhos até à terceira e quarta geração daqueles que me aborrecem [6] e faço misericórdia até mil gerações daqueles que me amam e guardam os meus mandamentos.” (Êxodo 20:4-7).

 
Durante a sexta trombeta, junto com uma série de graves pecados, é condenada a adoração de imagens (Apo 9:20, 21). Deus é muito claro em dizer que não aceita ser adorado por meio de imagens (Isaías 42:8). Por isso é que Deus disse que os idólatras vão se perder (Apo 21:8 e 22:15). Deus é Espírito e só aceita uma adoração espiritual (João 4:23, 24).  

 
II – A SEGUNDA BESTA E A IMPOSIÇÃO DA MARCA

 
3. Como surgiu a Segunda Besta?  

 
Apocalipse 13:10, 11:Vi ainda outra besta emergir da terra; possuía dois chifres, parecendo cordeiro, mas falava como dragão.”

 
A 1ª Besta, o papado, surgiu do mar. A 2ª Besta emerge da terra. O que significa isso? Ora, se o mar simboliza povos, multidões, nações e línguas, lugares muito povoados, zonas densamente habitadas [Apo 17:15], a terra é símbolo de um lugar não povoado, de onde surgiu a 2ª Besta.
 
Portanto, a profecia diz que a Besta “emergiu da terra”, e isso indica um surgimento lento como o de uma planta, mas que cresce e se torna uma árvore gigantesca. Assim deveria nascer, crescer e se tornar forte uma grande nação, que seria universal, exatamente no tempo da ferida mortal do papado, ou seja, pelo tempo de 1798.

 
A pergunta mais importante nesse contexto é: Qual foi a nação no mundo inteiro e na História Contemporânea, que surgiu ao redor de 1798, e nasceu de um lugar não povoado, um lugar deserto de habitantes? A única resposta satisfatória, que cumpre as especificações da profecia, é: Estados Unidos da América do Norte.

 
Todos os característicos da 2ª Besta assinalados na profecia se cumprem nos Estados Unidos. Surgiram como nação em 1776, em um território não habitado por outra na­ção civilizada. Em seu começo parece como cordeiro, porém chegará o momento em que que falará como dragão.
 
E os dois chifres? Um chifre em profecia é símbolo de um poder [Deut. 33:17; 1Reis 22:11]. Mas, se os chifres partem de um animal manso, e não de uma fera, então, esse poder está relacionado com a liberdade, ou tolerância. De fato, a América começou bem, parecendo um cordeiro manso com dois chifres, símbolos do poder da liberdade civil e religiosa, revelando o regime da democracia, demonstrando-se muito diplomática, concedendo liberdade a todos. Mas falará como dragão, mudando os seus ideais de liberdade para a ditadura, a fim de impor as suas leis. Essa besta se parece com Cristo, o Cordeiro de Deus, mas age como Satanás, o dragão.  

 
4. Que farão os Estados Unidos Protestantes, a fim de promover a união das igrejas?

 
Apocalipse 13:12:Exerce toda a autoridade da primeira besta na sua presença.” As duas bestas estão vivendo juntas e são contemporâneas. Mas ambas demonstram um grande poder.

 
E o profeta continua: “Faz com que a terra e os seus habitantes adorem a primeira besta, cuja ferida mortal fora curada.” A palavra “faz” indica que os Estados Unidos hão de aplicar a força, a fim de conseguir a adoração de toda a humanidade a favor de Roma papal. Isso implica em uma união de todas as religiões do mundo. Também se diz que a ferida mortal do papado estará curada nesse tempo de atuação norte-americana. O papado terá recuperado o seu poder mundial.

 
V. 13: “Também opera grandes sinais, ... diante dos homens.” Os Estados Unidos são o berço do atual movimento pentecostal que promove curas, milagres, línguas fenomenais. É uma falsificação do verdadeiro Pentecostes de Atos 2. Sua grande influência espiritual produzirá um falso reavivamento de dimensões mundiais, que reforçará as principais pretensões do Catolicismo romano.

 
5. O que mais faria a 2ª besta com os habitantes da Terra?  

 
V. 14: “Seduz os que habitam sobre a terra por causa dos sinais que lhe foi dado executar diante da besta, dizendo aos que habitam sobre a terra que façam uma imagem à besta.

 
A palavra “seduz” indica o engano da 2ª Besta, em que será mergulhada toda a Terra. A palavra “dizendo” é uma indicação do espírito democrático que se usará nos Estados Unidos, para convencer as pessoas, a fazerem uma imagem à besta.

 
Mas o que significa a “imagem à besta”? Na Idade Média, o Papado era um poder religioso, que impunha as suas leis pelo poder político, e perseguia os dissidentes até à morte. Em breve, os Estados Unidos estarão fazendo uma imagem, uma semelhança desse poder papal, ao assumir o poder religioso, apoiado no poder civil.

 
Assim, o poder civil dos Estados Unidos estará unido ao poder religioso do Catolicismo. Mas, a América é uma nação Protestante; e isso leva a uma tríplice união, entre Católicos e Protestantes apoiados pelo poder dos Estados Unidos, o maior poder político do mundo. Esta é a imagem à 1ª besta.   

 
6. Qual será a maior ameaça dos grandes poderes da Terra?

 
V. 15: “E lhe foi dado comunicar fôlego à imagem da besta, para que não só a imagem falasse, como ainda fizesse morrer quantos não adorassem a imagem da besta.”

 
Estas palavras revelam que haverá um Decreto de Morte a todos os dissidentes, que não concordarem com o Catolicismo e o Protestantismo apostatado. Serão perseguidos até à morte.

 
Mas qual é a grande questão? Por que estão todos assim tão tensos? A grande questão será um assunto religioso. O grande problema do mundo é um problema de adoração. Isso equivale a dizer que o problema será a Marca da Besta. O Selo de Deus ou a Marca da Besta definem a quem você adora.   

 
7. Onde será colocada a Marca da Besta?

 
Apo 13: 16-17: “A todos, os pequenos e os grandes, os ricos e os pobres, os livres e os escravos, faz que lhes seja dada certa marca sobre a mão direita ou sobre a fronte,

 
17 para que ninguém possa comprar ou vender, senão aquele que tem a marca, o nome da besta ou o número do seu nome.

 
A testa representa a mente, com a qual servimos a Deus (Rom 7:25). A mão é símbolo de trabalho (Ecl 9:10). Aqueles que aceitam o Domingo intelectualmente receberão o sinal em sua mente, visto pelos anjos do Céu; aqueles que trabalharem no Sábado para não serem boicotados ou mor­tos, receberão o sinal em sua mão.

 
Quando será colocada a Marca da Besta? A marca será imposta quando se decretar uma lei, proibindo comprar ou vender, contra aqueles que não tiverem a Marca da Besta.

 
É lógico que quem viola o Sába­do na atualidade é culpado de violar a santa Lei de Deus; e, portanto, está em pecado (I João 3:4). Aqueles que conscientemente aceitam a substituição do Sábado pelo Domingo se encon­tram em rebelião contra a lei divina, com a mesma responsabilidade que terão aqueles que re­ceberem a Marca da Besta na crise final que precede o retorno de Cristo.

 
A Imagem à primei­ra besta se formará quando o Estado e a Igreja se unirem para impor um dia oficial de culto. A Nação Protestante dos Estados Unidos estará unida ao Papado, a fim de impor as suas leis dominicais, e obrigar a observância do Domingo, a Marca da Besta, a toda a humanidade.

 
Nesse tempo, o mundo inteiro estará dividido em duas classes: De um lado, os que adoram a besta e sua imagem, e portanto, santificam o Domingo como dia de guarda; e de outro lado, os que adoram ao Criador, e santificam o Sábado, em obediência aos mandamentos da eterna Lei de Deus.

 
Então, haverá um boicote econômico: aqueles que não tiverem a Marca da Besta não poderão comprar ou vender. Então, haverá uma perseguição de morte contra todos os que forem fiéis a Deus.

 
No futuro, mas em breve, o Catolicismo romano, assim como na Idade Média, forçará as consciências, a fim de impor as leis em defesa do Domingo. Os poderes mundiais hão de se opor à liberdade de consciência e a América Protestante livre deixará os seus ideais de liberdade. Então, o fogo da perseguição virá contra os cristãos que têm o Selo de Deus.

 
O texto se refere à união de poderes religiosos e civis (Catolicismo/Protestantismo e América) com o propósito de obrigar uma prática apóstata sobre aqueles que estiverem selados com o Selo de Deus. A recusa em reconhecer a autoridade dessa tríplice aliança implicará no Decreto de Morte a todos os que são fiéis em Cristo Jesus.

 
8. O que acontecerá com aqueles que receberem a Marca da Besta?

 
Apoca­lipse 14:9-11: “[9] Se alguém adora a besta e a sua imagem e recebe a sua marca na fronte ou sobre a mão,

 
[10] também esse beberá do vinho da cólera de Deus, preparado, sem mistura, do cálice da sua ira, e será atormentado com fogo e enxofre, diante dos santos anjos e na presença do Cordeiro.

 
[11] A fumaça do seu tormento sobe pelos séculos dos séculos, e não têm descanso algum, nem de dia nem de noite, os adoradores da besta e da sua imagem e quem quer que receba a marca do seu nome.

 
Ainda há tempo de você escapar dos juízos de Deus contra os pecadores e desobedientes, que transgridem a Lei de Deus sem se preocupar com as suas consequências.

 
Esta é a mais solene, a mais terrível advertência da Bíblia. Mas é uma advertência inspirada no amor de Deus que não deseja que ninguém de nós sejamos perdidos. É por isso que o Apocalipse foi escrito: para que não fiquemos na ignorância, mas possamos nos arrepender antes que seja tarde demais.

 
É por isso que a Igreja Adventista faz esta obra de conscientizar as pessoas, preparando-as para o Grande Conflito final, e para a Segunda Vinda de nosso Senhor Jesus Cristo em glória e majestade.

 
III – A PROVA DA FIDELIDADE E SUA RECOMPENSA

 
9. Qual será a Prova de Fidelidade, dos Verdadeiros Cristãos?

 
Apo 14:12: “Aqui está a perseverança dos santos, os que guardam os mandamentos de Deus e a fé em Jesus.A maior prova de fé em Cristo é observar os Seus mandamentos, custe o que custar, em tempo de paz ou em tempo de guerra; em tempo de prosperidade ou em tempo de perseguição financeira. Essas pessoas não buscarão desculpas para serem fiéis. Eles dirão como os apóstolos, quando foram perseguidos: “Mais importa obedecer a Deus do que aos homens.” [Atos 5:29].

 
10. Quem se levantará em defesa do Povo de Deus, durante o grande Tempo de Angústia e Perseguição?

 
Daniel 12:1: “Nesse tempo, se levantará Miguel, o grande Príncipe, o Defensor dos filhos do teu povo, e haverá Tempo de Angústia, qual nunca houve, desde que houve nação até àquele tempo; mas, naquele tempo, será salvo o teu povo, todo aquele que for achado inscrito no Livro.

 
Miguel, que significa "Quem é como Deus?", é um dos nomes de Cristo. Jesus usa o nome de Miguel quando aparece enfrentando a Satanás, o qual queria ser como Deus (Isaías 14:14; Apo 12:7).

 
Jesus Cristo também aparece como o Anjo do Senhor defendendo o sumo sacerdote Josué, a fim de lhe garantir o  perdão [Zac 3:1]. Em Judas 9, Miguel aparece como o Arcanjo (chefe dos anjos), defendendo a Moisés, a fim de assegurar a sua ressurreição. Nos versículos citados nesta pergunta (Da­niel 12:1,2) o profeta Daniel menciona a ressurreição que ocorrerá, quando Jesus voltar para levar os justos para o Céu  (João 5:28, 29; I Tes 4:16).

 
Cristo mesmo Se levantará em favor de Seu povo, ressuscitando os justos mortos e libertando os justos vivos. Com efeito, os justos serão salvos, afinal. Mesmo que haja um Decreto de Morte para os guardadores do Sábado, eles serão livrados da morte, porque Cristo os libertará, e os levará para o Céu.

 
Haverá um terrível Tempo de Angústia sobre toda a Terra. Ninguém escapará da última tribulação. Haverá terremotos, maremotos, altaneiros tsunamis, incêndios por toda parte, ciclones, destruição por todos os lados. Os ímpios adoradores da Besta e de sua Imagem, que terão a marca, o nome e o número do seu nome, serão completamente destruídos.

 
Entretanto, os justos serão protegidos. No grande Tempo de Angústia que logo acontecerá, na Grande Tribulação que logo será uma terrível realidade, Miguel, o grande Príncipe, que é Cristo, o Defensor e Advogado do povo de Deus Se levantará para defender e proteger os que tiverem o Selo de Deus em suas frontes.  

 
Em Apocalipse 9:4, foi dada a ordem de proteger os que têm o Selo de Deus. Jesus Cristo estará agindo em favor de Seu Remanescente fiel e cumprindo Sua promessa, do Salmo 119:165: "Grande paz têm os que amam a Tua lei; para eles não há tropeço."

 
CONCLUSÃO

 
Então, amigo, qual é a sua decisão? Naquele dia, só haverá duas classes de pessoas: Os que adoram a Besta e os que adoram ao Cordeiro, Jesus Cristo; os que guardam o Domingo, a marca da Besta, e os que guardam o Sábado, o Selo de Deus. De que lado você estará naquele tempo, e de que lado você está hoje?

 
Deus deseja que todos nos salvemos (I Tim 2:3, 4) e Satanás quer que todos nos percamos. Expressamos nossa decisão por meio da obediência. A Bíblia ensina que somos escravos daquele a quem obedecemos, "seja do pecado, para a morte, ou da obediência, para a justiça" (Rom 6:16). Nisto não existe neutralidade. Jesus disse claramen­te: "Quem não é por Mim, é contra Mim; e quem comigo não ajunta, espalha" (Mat 12:30). Você tem a coragem de ser livre?

 
No tempo de angústia, você estará entre os infiéis guardando o Domingo, e recebendo a Marca da Besta, ou entre os fiéis,  guardando o Sábado, e recebendo o Selo de Deus? Claro, muitos estão dizendo: “Eu estarei entre os que guardam o Sábado! Não quero me perder!” Então, você deve fazer isso logo, antes que lhe seja tarde demais. Comece a guardar o Sábado a partir do próximo final de semana.

 
Não se esqueça de que todas as promessas do Apocalipse são para os vencedores, e em Apo 2:10, lemos a mais preciosa promessa para todos nós: Disse Jesus Cristo: “Sê fiel até à morte, e dar-te-ei a coroa da vida”. [Apo 2:10].

 
Você deseja receber a coroa da vida eterna?

 
Então, você já sabe o que tem de fazer. É só buscar a vontade de Deus, expressa em Seus mandamentos.

 
 
Pr. Roberto Biagini
 
prbiagini@gmail.com
Voltar para o conteúdo